é uma técnica de melhoria de solos, que permite a contenção de taludes através do reforço obtido através da inclusão de elementos resistentes a flexão composta, denominados grampos. Os grampos são instalados horizontalmente de forma a introduzir esforços resistentes de tração e cisalhamento. Os muros de solo grampeado são empregados tanto em taludes naturais ou previamente escavados, nos quais as condições de estabilidade não são satisfatórias. Nesse caso o grampeamento é feito na massa de solo, a medida que a escavação é executada em etapas, em geral, com 1 a 2 metros de profundidade, obtendo-se uma zona de solo reforçado, que funciona como suporte do material posterior sem reforço. Após sua consagrada utilização, calçada na segurança, rapidez e no desempenho estrutural, a técnica de grampeamento de solo apresenta considerável economia em relação às técnicas tradicionais de contenção.